Lembranças

A cada segundo que se passa
E que a música de fundo é tocada
A concentração me é tirada
Sendo que você
Em minha mente
Não deixa de ser retratada

Oh Senhor
Deixa-me esquecer
Desta menina
Que me faz sofrer

As lembranças
Que ela me traz

Não são mais como as mesmas
Que ela costumava me trazer

Não sei mais o que fazer
Nem o que escrever...
Uma vez que com minha alegria
Ela foi capaz de desaparecer

Já não sei mais
Como eu fazia
Para passar o amor
Para o papel
Escrever uma bela poesia

Pois como posso afinal
Saber o que é amor verdadeiro
Se me dito foi
Que ele nunca foi real?

Minhas forças já acabam
A caneta não sou capaz
De continuar a segurar
E com a linha abaixo
A poesia estou a encerrar

 

© PAOLO VALLINARI 2020