Insensatez

De novo não
Oh coração
Por que faz isso
Novamente comigo?

Estou em compromisso
Mas não consigo
Entender

Nem sequer
Esquecer
Essa garota

Por quê?

Por que não se toca
Que ela não se importa
Por que se ilude
Mais uma vez?

Não sei se é o sorriso
Não sei se é sua tez
Ou se simplesmente
Minha insensatez

Não nego, ela é linda
Bianca, querida
Escute-me
Ao menos uma vez

Não sou o que vê
Nem mesmo o que pensas
Entre o ator e o real
Há grande diferença

Todavia, confia-me
Deixa-me mostrar-te
O mundo afora
Deixa-me amar-te

Oh Deus!
Que loucura!
 O que estou fazendo?
Uma vez fiz o mesmo
E hoje me arrependo

Mas por que então
Não me deixa esquecer?
O que está acontecendo?
Me deixa entender!

Não quero ver
Ninguém sofrer
E nem mesmo quero
Novamente me prender

Mas inconsciente
Eu tanto espero
A bela rever

Não sei o destino
Que a vida reserva
Nem mesmo imagino
O que leva ou conserva

Estou pedindo
Uma amizade sincera
Mas coração, tinindo
Bem mais espera

A única certeza
Que levo então
É a incerteza
E a certa ilusão

De um amor impossível
E imprevisível
Da dor inevitável
De uma mulher amável

A alegria de um lado
E a tristeza do outro
Entre o certo e o errado
Estou ficando louco

Só sei que não sei
O que sentir ou pensar
Bianca, só sei
Que desejo te amar

Não digo ao certo
Te namorar
Mas da tua boca
Preciso provar

Vou enlouquecer
Se não te rever
Sonho acordado contigo
Da noite ao amanhecer

Eis o meu castigo
Por conhecer-te:
Desejar-te
E ter-te não poder

Desculpe por tudo
Pelo desabafo
Por ser louco
E chato

Mas acontece
Que eu não consigo esquecer
Um segundo sequer
De você

© PAOLO VALLINARI 2020